Piloto de parapente bate em montanha, quebra cinco vértebras e ainda faz selfie

Segundos depois de se chocar contra um rochedo no País de Gales, na Europa, durante um voo de parapente, o aventureiro Niall McCann decidiu fazer o que poderia ter sido a sua última selfie antes de morrer. No acidente, ele feriu parte da cabeça, fraturou cinco vértebras e perdeu os movimentos das duas pernas.

De acordo com o “Daily Mail”, Niall já se conformava de que poderia morrer ali e decidiu registrar a fatídica batida na montanha Pen-Y-Fan. No entanto, poucos minutos depois ele foi encontrado pelo irmão, Finn, que logo acionou uma equipe de socorristas para resgatá-lo.

“Lembro de me convencer que tinha levado uma ótima vida com várias recordações incríveis. Não havia por que chorar ali”, descreveu o explorador sobre o momento da selfie. “O vento puxou minha asa mais do que eu esperava, e acabei de cara com o rochedo. Fazia uns 10 ou 15 segundos que eu havia pulado quando bati na montanha”.

O acidente aconteceu em maio do ano passado. No Hospital Universitário de Cardiff, no país europeu, os médicos disseram que ele dificilmente voltaria a andar. Mas McCann se dedicou bastante ao tratamento e, 19 dias depois, já estava de pé.

Ele continou aplicado à fisioterapia e, 38 dias depois do acidente, atravessou todo o corredor do Hospital de Llandough, para onde foi transferido. A unidade de saúde é conhecida por ter “o maior da Europa”.

“Este é um homem que pedalou pelo Himalaia, remou pelo Oceano Atlântico, escalou paredões, cruzou Greenland e muito mais. Apesar deste revés, é maravilhoso ver que ele não perdeu nada de sua positividade”, homenageou a página do Facebook “Speakers from the Edge”, dedicada a aventureiros.

 

Deixe seu comentário com responsabilidade. Comentários com xingamentos e ofensas serão excluídos. Não somos responsáveis pelos comentários dos usuários.

%d blogueiros gostam disto: